Mas, afinal, o que é o EBITDA? Para que serve?

Durante uma aula de finanças, Tiago, um aluno astuto e atento fez mais do que uma pergunta, foi quase um desabafo: “mas, afinal, o que é o EBITDA?” 

A pergunta é ótima, mas… a resposta…

EBITDA em inglês, ou LAJIDA em português, refere-se ao Lucro Antes de Juros, Impostos (de renda), Depreciações e Amortizações (Earring Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization).

O EBITDA é muito popular dentre aqueles que analisam e administram empresas, aqui no Brasil, e no resto do mundo. Muitas destas pessoas entendem o EBITDA como uma medida de lucro operacional mais representativa da rentabilidade da empresa, uma vez que não considera algumas despesas de natureza contábil (no caso, a depreciação do Ativo Imobilizado e a amortização do Ativo Intangível). Como o EBITDA não considera despesas financeiras, ou seja, o grau de endividamento da empresa, o EBITDA permite aos analistas compararem empresas diferentes em diversos setores da econômica.

Mas, este entendimento pode ser ilusório.

11566576.reflectiesvillaKL

Essa ilusão advém de outros aspectos contábeis que vão além da depreciação e amortização. Trata-se das variações no capital de giro. Por exemplo, suponha uma empresa que, em maio, vendeu R$ 100 mil (receita líquida). Estas vendas foram todas pagas à vista, portanto a empresa recebeu R$ 100 mil em dinheiro de seus clientes em maio. Pela contabilidade, quando a empresa vende algo, ela tem de lançar todos os custos e despesas relacionados a estas vendas (é o chamado “regime competência“) em maio. Suponha também que os custos e despesas operacionais associados as vendas somaram R$ 60 mil, todos pagos em maio. Neste caso o EBITDA seria de R$ 40 mil (100 – 60). O resultado em dinheiro (“regime caixa“) também foi de R$ 40 mil, pois toda a receita e todos os custos e despesas operacionais foram transformados e pagos em maio.

No junho, a empresa também vendeu R$ 100 mil, mas agora 70% foi à prazo e 30% à vista. Pelo regime competência, a receita foi de R$ 100 mil. Supondo que os custos e despesas operacionais foram os mesmos do mês passado (R$ 60 mil, todos pagos em caixa em junho). O EBITDA seria de R$ 40 mil novamente (100-60), mas o resultado em dinheiro seria negativo em R$ 30 mil (30-60).

Neste exemplo, houve uma mudança qualitativa importante na receita da empresa (70% das vendas foram a prazo) que não foi capturada pelo EBITDA. Esta mudança (variação no capital de giro) distorce o EBITDA, que pelo regime competência não mudou de maio a junho, mas, em regime caixa, a mudança foi significativa (de R$ 40 mil positivos para R$ 10 mil negativos)! O aumento nas vendas a prazo pode ter sido gerado pela entrada de um novo concorrente. Portanto, não só a empresa teria um “buraco de caixa” em junho, mas também seu futuro poderia ser incerto…

Ah, mas, os R$ 70 mil de vendas à prazo serão recebidos no futuro e o “buraco de caixa” será coberto. Será? E se houver inadimplência nas vendas à prazo? A questão neste exemplo é que os custos e despesas são pagos todo o mês, mas as receitas não são totalmente transformadas em dinheiro no mês.

Então, o que é o EBITDA? Uma aproximação do resultado operacional da empresa? Para que serve o EBITDA?

O EBITDA é um “atalho”, mas que pode levar o analista para o lugar errado!

769862.DSC00452r

Então, se não é o EBITDA, como podemos mensurar o verdadeiro resultado operacional de uma empresa? Para continuar essa investigação, clique aqui e descubra

About Eduardo Luzio

Economista pela USP (88) e PhD pela PhD University of Illinois (93). Consultor em finanças corporativas e estratégia. Professor de finanças na FEA-USP, FGV -SP e Insper.

Trackbacks/Pingbacks

  1. De onde vem o Sucesso de uma Empresa? As Lições dos 7 Pecados Capitais | Reflexões sobre valor - 21 de Outubro de 2015

    […] O significado do EBITDA […]

    Gostar

  2. JBS x Risco da Arrogância do Sucesso | Reflexões sobre valor - 27 de Novembro de 2015

    […] Em 2014, a receita líquida atingiu R$ 120,0 bilhões, um crescimento anual médio de 52%! Seu EBITDA no mesmo período aumentou de R$ 0,55 bilhões para R$ 11,1 bilhões (crescimento de 46% ao […]

    Gostar

  3. Andrade Gutierrez: Lições Possíveis | Reflexões sobre valor - 10 de Maio de 2016

    […] seu faturamento chegou a R$ 17,2 milhões, dos quais 49% vieram de serviços da construtora. O EBITDA chegou a 3,5 bilhões. Foram 252 mil empregos […]

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: