Faber-Castell: Qual é o seu Segredo?

Entre 24 e 25 de abril, tive a satisfação de ministrar aulas para o MBA Dual do INEPAD-FIA da Câmara de Comércio Brasil-Alemanha. Nesta ocasião, a empresa que nos recebeu foi a unidade da Faber Castell em São Carlos. Foi uma experiência inesquecível…

Até então eu pouco sabia sobre a empresa, apesar de adorar seus produtos. Foi com surpresa que aprendi que a FC foi fundada em Stein, na Alemanha, em 1761! Neste mundo de hoje que os teclados dominam nossas vidas, vender lápis parece um negócio em extinção. Mas, não é… Qual é o segredo da longevidade da FC? 

fabercastell2550x371

O segredo? Talvez não seja um segredo, mas alguns. Vou elencar alguns aspectos da FC que podem nos dar pistas…

Primeiro, o significado da marca e do produto. Acho que muitos de nós já tivemos pelo menos um lápis da Faber Castell (“FC”) na vida. Suas belas caixas com lápis de cores me fascinam até hoje. Não é à toa que seu slogan é: “Sua companhia para todas sua vida”.  Um dos valores agregados dos lápis FC é sua capacidade de nos emocionar, de nos provocar nostalgia. A moda entre adultos de colorir livros demonstra o poder deste sentimento.

PICT_FULLJAZZ_FABERCASTEL_PEIXE-APROVADO

Segundo, escala de produção. Hoje a empresa esta presente em 100 países, e só no Brasil produz 1,85 bilhões de lápis por ano! É muito lápis! A empresa chegou ao Brasil em 1930 e hoje tem 3 fábricas e 27 mil funcionários. Em 5 semanas, o Brasil produz mais lápis do que todo um ano na Alemanha.

13cbcfdcdc8237efc9ca47d68721c68c

Terceiro, matéria prima e P&D. A FC produz internamente suas principais matérias primas, desde a árvore até as minas (ou cores, que são misturas de ceras, corantes e talco (caulim)).

Para fazer tantos lápis a FC processa 321 mil árvores por ano. São árvores do tipo pinus que demoram de 15 a 20 anos para crescer e são plantadas em regiões degeneradas. A madeira é chave. Lápis é um produto complicado que é afetado pela humidade e temperatura. Não é qualquer madeira. Uma árvore produz 5,8 mil lápis, sendo que apenas 16% da árvore é utilizada aproveitada (conhecido como o “palmito” da árvore). Aumentar este aproveitamento é o foco de P&D.

O resto da árvore virão aparas são vendidas para terceiros, mas não por muito tempo, pois a Empresa esta construindo sua própria Usina Termoelétrica (UTE) em Prata, MG. Portanto, em breve, além de vender lápis, a FC vai vender energia renovável também.

Girafa PlayfulTrueColoursAdvertisingCampaignbyFaberCastell4

Isso nos leva a uma quarta virtude desta empresa: seu mix de produtos. Não são só de lápis que vive a FC. Produzem também canetas, lápis de cera, lápis cosméticos (foco em B2B para marcas como a Natura, L’Oreal, Lacôme, Boticário, Avon,…), borrachas, lapiseiras, marcadores e hidrográficas. Isso tudo produzido com muita qualidade. E pensar que a FC começou no século 18 com grafites, que chegaram a ser usados e elogiados por Van Gogh!

Quinto: colaboradores. Ao visitar a fábrica constatei que boa parte dos funcionários trabalha há anos na empresa (20, 25 anos e assim por diante). O turnover é baixo. A nossa anfitriã do administrativo, entrou pela primeira vez na Faber quando era criança, numa das visitas diárias oferecidas às escolas da região. Desde então, ficou fascinada pela empresa.

Sexto: rentabilidade. No Brasil, a empresa fatura R$ 506 milhões (51% “stacionary”, exportação 39%, cosméticos 7,5%, brindes 2,6%). Detém 70% do mercado de lápis. Gera um EBITDA de 94 milhões (19% de margem), um EBT de R$ 61 milhões (12%). Possui 8.306 clientes ativos (tíquete médio de R$ 4.385) e, em 80 anos, sua perda máxima com inadimplência de R$ 1,0 milhão.

Cobra 666fdc8b5d099cb651e7140252ddbf12

Sétimo: gestão de capital de giro. A venda de lápis acompanha o calendário escolar. A sazonalidade é forte: 70% vendas para as papelarias acontecem entre agosto a dezembro. O prazo médio das Contas a Receber (CAR) é de 108 dias (com o máximo de 180 dias)! Estoques também devem ser acumulados para responder à demanda. Ou seja, a área financeira é essencial para apoiar a área comercial ao analisar o crédito para os clientes e gerir o caixa alocado no capital de giro.

draft_lens12771751module153288246photo_1316036682faber_castell_group

Mas, na minha opinião, além dos seis aspectos identificados acima, há um oitavo que considero crucial: o acionista. A Faber Castell é uma empresa familiar. Está na 8a. geração. Seu capital é fechado: a família detém 90% das ações.

conde Anton Wolfgan von Faber-CastellNum mundo onde o imperativo é abrir o capital (IPO), profissionalizar, crescer, crescer…, a família Faber-Castell tem sido bem sucedida em manter a qualidade de seu negócio, de seus produtos, sua capacidade de inovar ao longo de 254 anos! Acho que este é o segredo da Faber-Castell.

Conde Anton

 

 

 

 

 

 

 

 

About Eduardo Luzio

Economista pela USP (88) e PhD pela PhD University of Illinois (93). Consultor em finanças corporativas e estratégia. Professor de finanças na FEA-USP, FGV -SP e Insper.

No comments yet... Be the first to leave a reply!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: