arquivo | Novembro, 2015

O Fim do BTG?

Será que o BTG sobreviverá à prisão de seu líder? Essa é a questão que mais ouvi desde ontem. Eu acho que o banco nunca mais será o mesmo. Bancos são muito vulneráveis à boatos e o BTG é muito associado a figura de André Esteves. Desde ontem, tenho ouvido relatos de vários grandes clientes fazendo saques de […]

Continuar a ler

JBS x Risco da Arrogância do Sucesso

Meu primeiro e último post sobre a JBS foi em 2011. Desde então, tenho acompanhado a empresa a distância atropelado pelo dia-a-dia, mas sempre com curiosidade. “A maior empresa privada brasileira, à frente da mineradora Vale”. Como uma empresa consegue crescer tanto e tão rapidamente? Em 2006, sua receita líquida somava R$ 4,3 bilhões. Em […]

Continuar a ler

Um restaurante sem preços no cardápio? Loucura ou genialidade?

“Um restaurante em Londres decidiu retirar do cardápio o preços dos pratos. O cliente poderia pagar quanto considerar justo pelo que comeu. Qual é o racional desta estratégia? Esse restaurante sobrevivera?” Essa interessante questão vem de um livro texto de Organização Industrial (CABRAL, 2002, MIT Press) e causou um intenso debate na minha turma da […]

Continuar a ler

O Privilégio dos Bancos

Bancos são empresas muito peculiares que, para o bem ou para o mal, ajudam a definir a capacidade de um país crescer. Em outros posts discuti a relevância dos bancos e seu elevado grau de concentração. Neste post quero explorar um pouco mais as possíveis consequências desta concentração para a os clientes (empresas e pessoas). Nesta […]

Continuar a ler

Tributos e Gastos Públicos: Recortes

Semana passada (29/10) tive a oportunidade de participar de um interessante debate sobre tributos e gastos públicos patrocinado pelo Insper. Dada a relevância dos temas para o nosso futuro (empresas e indivíduos), resumo aqui as principais idéias que pude captar: O problema no Basil é que a carga tributária esta determinada pela despesa. Bernard Appy […]

Continuar a ler