O que é Sucesso?

Como-Ter-Sucesso-Profissional

“Sucesso” em negócios é sinônimo de muito dinheiro, poder, empreendimentos grandiosos, tudo isso, de preferência, conquistado em poucos anos. Nos últimos meses, o mundo dos negócios o Brasil tem sido abalado com casos de “empresários-heróis” que se depararam com crises tão espetaculares quanto sua trajetória de sucesso.  É o caso de Eike Batista e André Esteves, por exemplo. A Petrobrás, a Vale (do Rio Doce) são outros exemplos de empresas outrora “campeãs” que hoje se deparam com a fragilidade de sua “imortalidade”.

2006764.DSC_0502

A fragilidade destes mitos empresariais sempre me fascinou. Como professor de Finanças Corporativas, Fusões & Aquisições e Project Finance, sempre busco “temperar” minhas aulas com exemplos de insucesso empresarial. Por vezes, me questiono: “por que falar tanto de insucessos? Por que não falar mais de casos de sucesso?” Afinal, entre os best-sellers de livros de negócio, sempre encontramos alguns sobre empresários incrivelmente bem sucedidos.

Recentemente, um brilhante aluno, André Conejo, me ajudou a responder estes questionamentos:

“(…) Eu, como já tive empresa num passado e o meu empreendimento não foi para frente, hoje consigo olhar para trás e entender todos meus erros e o que faria de diferente. Assim que voltar para este mundo, vou fazer algo muito mais robusto. Diferente de uma “vitória”, na qual não necessariamente você reconhece onde acertou e errou. Às vezes, uma vitória é permeada de erros os quais você irá pagar lá na frente, pois ficou cego para eles devido a diferentes fatores os quais você não entendeu a relação de causa/casualidade”. 

Em suma, “sucesso” pode ser efêmero, até mesmo uma miragem. Me parece que não se trata de “ser” bem sucedido, mas de “estar” bem sucedido. Ou seja, hoje, se está bem sucedido, mas amanhã… O sucesso pode cegar, pode reduzir nossa capacidade de discernimento, nosso bom senso. Pode nos fazer assumir mais riscos do que precisamos. Tratar mal as pessoas (funcionários, fornecedores, financiadores, acionistas, concorrentes e até familiares e amigos).

sucesso-2-560x420

Enfim, claro que todos buscamos sucesso em nossos empreendimentos profissionais e pessoais. Mas, é preciso ter cuidado quando o sucesso bate as nossas portas.

Por outro lado, o insucesso, ah o insucesso, pode nos ensinar muito. Lembro-me de ouvir a entrevista da simpática lutadora (e campeã) de jiu-jitsu, Kyra Gracie, que falou sobre a estória que seus filhos pequenos sempre pediam para contar antes de dormir. A estória de uma das lutas mais difíceis de sua carreira contra uma lutadora chinesa muito mais alta, pesada e forte que ela. A repórter entusiasmada com a narrativa complementou.. “e você ganhou, né?”. Para a supresa da repórter, Kyra respondeu com uma humildade espetacular: “não, apanhei feito uma cachorra,… mas foi a luta que eu mais aprendi!”

Para terminar, alguns versos de Ricardo Reis (Fernando Pessoa):

Senta-te ao sol. Abdica 
E sê rei de ti próprio. 

Meus sinceros agradecimentos ao André e à Kyra.

About Eduardo Luzio

Economista pela USP (88) e PhD pela PhD University of Illinois (93). Consultor em finanças corporativas e estratégia. Professor de finanças na FEA-USP, FGV -SP e Insper.

2 Respostas to “O que é Sucesso?”

  1. Professor,

    Foi uma honra ter participado da construção deste texto. Comungo da sua percepção sobre sucesso! Principalmente no que tangibiliza pessoas. Não acredito em “empresários de sucesso”, mas sim em “pessoas de sucesso”. De nada adianta ter o rosto ou a companhia que construiu estampados na capa de um grande veículo de comunicação se, para chegar lá, você poluiu a psique coletiva com vibrações negativas, via deslealdade, incoerência e falta de zelo com os outros (no linguajar empresarial, “stakeholders”).

    Antes de construirmos um empreendimento que conecta pessoas e preza pelo bem-estar, vamos consertar nossas relações pessoais e deixar nosso mundo em ordem. Isso vale para desde arrumar a cama até a fazer uma ligação para um ente querido, ou amigo, que algum desgaste os fizeram cair em esquecimento. Essas simples atitudade, já mudam o mundo! E, quando as simples pendências ao nosso alcance estiverem em em seu devido lugar, vamos nos aventurar e contribuir ainda mais para a humanidade, seguindo o caminho da coerência…

    Muito obrigado pelo post, por dividirmos discussões de muito valor e por dividir o resultado com todos!

    Um grande abraço,

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: